quinta-feira, 25 de junho de 2009

Auto estima é fundamental!


Costumamos ficar preocupados com o que as pessoas pensam ou acham de nós, não é verdade? Você já parou para pensar o que você acha de si mesmo? Qual a ideia, o conceito que tem sobre sua pessoa? Isso é muito importante, pois, define muitas coisas na vida, sabia?

O conceito que temos sobre nós mesmos é definidor de como nos colocamos e nos portamos na vida, define o valor que vamos dar a nossa pessoa, ao nosso trabalho, as nossas opiniões, as nossas vontades, enfim, por aí vai. E isso faz toda a diferença, por exemplo, quando lutamos por um aumento de salário, ou na hora de uma paquera, a opinião que temos sobre nós pode influenciar positiva ou negativamente no êxito daquilo que estamos buscando.

Por isso é essencial ter um bom referencial de si mesmo, saber reconhecer seus valores, suas qualidades, e não ficar só se criticando, se cobrando, focado apenas nas suas limitações e dificuldades. Procure ter um pouco mais de respeito e compaixão por si mesmo. Não seja assim tão duro! Todos nós temos um avesso, por que ficar olhando somente para ele, quando há tantas outras coisas positivas para enxergar e destacar em você?

Sem dúvida que é bom ouvir palavras de elogio, de aprovação e de amor do outro, mas, com certeza é melhor ainda ouvir isso tudo de você mesmo! Isso nos fortalece, nos dá animo, tesão pela vida.

Claro, que ás vezes, não é assim tão fácil ser carinhoso e compreensivo com nós mesmos, somos acostumados a valorizar mais o outro, achamos que somos egoístas, metidos, ou até pretensiosos quando reconhecemos nossas qualidades, mas tudo isso não passam de crenças bobas, ideias que foram passadas para nós e quando passamos pelo crivo da nossa consciência descobrimos que não tem nada a ver com a realidade, e que podemos sim encher nossa própria bola, valorizando nossos potenciais e diferenciais.

Até porque, se eu não consigo olhar para mim, e nem sei reconhecer as minhas próprias qualidades e o meu valor, como posso esperar que o outro faça isso? Se eu ficar esperando essa atitude, certamente ficarei frustrado e corro o risco de acreditar que não tenho mesmo nada de bom! Atente a isso e não deixe na mão do outro essa responsabilidade, você mesmo pode fazer isso.