sexta-feira, 23 de maio de 2014

O sapo e o passarinho



Uma vez ouvi uma história de um sapo e um passarinho.

 O sapo, vivia de olho espichado, tentando observar um passarinho que voava de um galho para o outro e cantava alegremente lá no alto de uma árvore. Ele estava encantado com as cores da plumagem do pássaro e com a beleza do seu canto. Ficava imaginando como seria se ele fosse um pássaro e pudesse sair  voando e cantando por todos os lugares.

Quanto mais o sapo sonhava com aquilo, mais sapo ele era! Então, logo ele desistiu daquela ideia maluca e resolveu ser sapo mesmo.

Depois de um tempo, lá estava o sapo, entusiasmado, treinando seus saltos ornamentais de um lado para o outro, orgulhoso do que só ele, sendo sapo,  era capaz de fazer!

Mas ele nem imaginava, que lá do alto, no galho de uma árvore, estava o passarinho, aquele mesmo passarinho, lhe observando, curioso e encantado, morrendo de inveja, imaginando como seria se ele pudesse ser um sapo e pular tão alto!

Pois é, às vezes deixamos de olhar para nós mesmos e não conseguimos reconhecer as nossas qualidades e potenciais. Ficamos pensando que o outro é sempre melhor e assim, não valorizamos o que somos e temos.

Quando reconhecemos e vivemos a partir daquilo que somos de verdade, temos força e tudo mais que precisamos para vencer todos os desafios necessários a fim de realizar aquilo que nosso coração mais deseja!