sexta-feira, 23 de maio de 2014

O sapo e o passarinho



Uma vez ouvi uma história de um sapo e um passarinho.

 O sapo, vivia de olho espichado, tentando observar um passarinho que voava de um galho para o outro e cantava alegremente lá no alto de uma árvore. Ele estava encantado com as cores da plumagem do pássaro e com a beleza do seu canto. Ficava imaginando como seria se ele fosse um pássaro e pudesse sair  voando e cantando por todos os lugares.

Quanto mais o sapo sonhava com aquilo, mais sapo ele era! Então, logo ele desistiu daquela ideia maluca e resolveu ser sapo mesmo.

Depois de um tempo, lá estava o sapo, entusiasmado, treinando seus saltos ornamentais de um lado para o outro, orgulhoso do que só ele, sendo sapo,  era capaz de fazer!

Mas ele nem imaginava, que lá do alto, no galho de uma árvore, estava o passarinho, aquele mesmo passarinho, lhe observando, curioso e encantado, morrendo de inveja, imaginando como seria se ele pudesse ser um sapo e pular tão alto!

Pois é, às vezes deixamos de olhar para nós mesmos e não conseguimos reconhecer as nossas qualidades e potenciais. Ficamos pensando que o outro é sempre melhor e assim, não valorizamos o que somos e temos.

Quando reconhecemos e vivemos a partir daquilo que somos de verdade, temos força e tudo mais que precisamos para vencer todos os desafios necessários a fim de realizar aquilo que nosso coração mais deseja!


segunda-feira, 19 de março de 2012

Você é uma pessoa de sorte?




Não podemos controlar ou mudar as situações difíceis e complicadas que encontramos pela vida, o que podemos é mudar a forma como vamos encarar e lidar com tais situações.


Nada é só bom ou só ruim. Existirão sempre esses dois aspectos em uma mesma situação. Cabe a nós decidir qual dessas facetas vamos valorizar ou dar mais atenção. Isso faz uma grande diferença!

Se valorizamos mais o lado ruim de uma situação, com certeza teremos muitos motivos para sofrer e reclamar. Porém, se procurarmos ver a faceta boa das coisas, encontraremos muitos motivos para manter nosso bom humor, mesmo diante daquelas questões mais desagradáveis.

Sempre haverá um ponto de vista em que uma situação não será tão ruim. Experimentar essa flexibilidade na forma de olhar pode fazer a grande diferença no nosso dia a dia.


Por exemplo, imagine que você está preso num congestionamento com uma chuva daquelas, o trânsito não anda e você está cada vez mais impaciente e nervoso. Nem é preciso falar que seu humor e sua saúde estão sendo profundamente afetados com tudo isso. Realmente parece que hoje não é o seu dia de sorte e você tem bons motivos para reclamar.

Isso, é claro, caso você queira sofrer!


Agora, caso ache mais interessante manter sua sanidade mental e seu bom humor, você pode olhar para essa situação de outro jeito.


Perceba que você está dentro de um carro que, com sorte, terá ar condicionado e um bom som. Você encontra-se confortavelmente sentado. Enquanto que nesse exato momento você poderia estar lá fora, do outro lado da rua, se equilibrando embaixo do seu guarda chuva, esperando a horas pelo seu ônibus lotado para voltar para casa!

Percebeu? Você, no seu carro, é ou não uma pessoa de sorte? Quando paramos e tomamos consciência do aspecto positivo de uma situação chata as coisas tendem a ficar bem diferentes, porque começamos a valorizar e aproveitar mais o que há de bom naquela situação.


E, caso você estivesse esperando o ônibus lá fora, na chuva, ainda assim, se procurasse, teria bons motivos para também se achar uma pessoa de sorte!


É sempre assim! Fique atento e procure focar no ângulo da situação que favorece o seu bem-estar. Espante os pensamentos que só vão te deixar para baixo e não vão servir para mais nada.

Assim, fica mais fácil encontrar um bom motivo para manter o bom humor e a gratidão pela vida em todos os momentos.




quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Transformando problemas em aprendizados


O que costumamos chamar de problemas no nosso dia a dia, podem ser grandes oportunidades de aprendizado e crescimento. Tudo depende da forma como vamos encarar esses problemas.


Todo problema traz consigo uma oportunidade de reflexão. Uma oportunidade de parar um pouco e rever algumas atitudes e crenças que estamos tendo na vida.

Podemos começar prestando atenção à nossa postura de vítima. Essa postura se evidência quando temos o costume de responsabilizar o outro, o externo, como sendo o causador das nossas dificuldades e problemas . Sendo o outro o culpado, ficamos completamente sem saída, sem ação diante das coisas, nada podemos fazer para resolver as dificuldades, só podemos mesmo sofrer e reclamar!

Nessa perspectiva os problemas tomam uma dimensão muito maior e só servem como desculpas para o nosso fracasso e sofrimento. Não podemos crescer e muito menos aprender com eles.

Somente quando deixamos de lado essa postura e passamos a reconhecer nossa responsabilidade para com o nosso bem-estar, é que podemos aproveitar os problemas como oportunidade de aprendizado.

Assim, lembre-se sempre: eu posso fazer alguma coisa para mudar o que não me agrada! E na maioria das vezes essa mudança começa dentro de nós, mudando nossa postura diante das coisas. Essa simples mudança é capaz de transformar tudo ao nosso redor. Porque você é o único responsável por tudo aquilo que acontece na sua vida. Não tem como justificar nada a partir do externo.

A partir dessa visão, retomamos nosso poder pessoal e podemos decidir se vamos ficar bem ou vamos nos abater diante das dificuldades. Ás vezes não é possível evitar transtornos e problemas na nossa vida, mas o que podemos fazer é prestar atenção em como vamos reagir, como vamos nos portar diante de tais conflitos.

Podemos deixar que um problema nos afete e nos faça mal ou podemos aproveitar para observar todo o contexto que vem junto com esse problema. Normalmente eles indicam que alguma coisa não está bem na nossa vida, indica que precisamos fazer algumas mudanças, organizar alguns aspectos da nossa vida.

Quando pensamos dessa forma os problemas deixam de apenas chateações e passam a ser possibilidades de aprendizado e crescimento. Acabam sendo um elemento que nos alerta de que algum aspecto da nossa vida não está em harmonia.

Dessa forma, os problemas que são como um nó no fluxo da vida, servem para sinalizar que saímos do trilho, de que necessitamos de ajustes e reparos. E quando paramos para fazer tais acertos é bem possível que ocorram aprendizados e crescimento interior.

Bendito sejam os problemas na nossa vida!


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Na simplicidade da vida posso ver sua beleza.



Se queremos achar graça da vida e acreditar que tudo vale a pena e que há um sentido maior em tudo isso, eu aconselho que procure por uma pessoa que esteja sorrindo ou que se encante ou ache graça nas coisas simples da vida. Pergunte a ela o que ela está vendo e tente olhar para essa mesma coisa.

Por que isso?

Simples, a vida terá o sabor e a cor de acordo como olhamos para ela. A forma do nosso olhar, para onde olhamos, vai definir muita coisa dentro de nós.
Assim, é possível estar bem quando tudo está um caos ou ficar tranquilo no trânsito ou em qualquer outra situação desagradável do nosso dia a dia. Não podemos mudar nada disso, mas, certamente podemos escolher para onde vamos olhar, e isso muda tudo.

E sempre haverá um ponto de vista em que as coisas não são tão ruins assim como parecem. Tudo, em todas as situações da vida, sempre haverá vários aspectos distintos e nada será só ruim e desagradável.

Dessa forma cabe a você escolher olhar para o lado positivo de uma situação chata e desagradável. Com certeza você vai acabar encontrando um bom motivo para manter o bom humor e ter gratidão pela vida.

A mágica de um novo ano



Um novo ano começou e logo percebemos que de novo não há muita coisa. Voltamos á nossa rotina e tudo parece igual ao último dia do velho ano. Se você reparar o ano novo é novo de verdade somente dentro de nós. Fora continua tudo igual, porém, é lá dentro, no interior do nosso ser, que acontece alguma mágica que dá essa sensação de renovação, de otimismo, que faz o ano ser novo mesmo.

Essa mágica me lembra aqueles jogos de quebra cabeça que quando a gente é criança é muito divertido montar e depois desmontar para poder montar tudo de novo. Acho que começar um novo ano tem a mesma graça.

A gente já sabe mais ou menos como tudo vai se seguir, a mesma rotina, o mesmo trabalho, a mesma família, mas lá no fundo há uma vontade inexplicável de querer viver tudo isso de novo.

È como aquela criança que gosta de assistir o mesmo desenho milhões de vezes e ainda continua achando graça e se surpreendendo com as mesmas coisas que já está cansada de ver.

Certamente há uma mágica nisso tudo, e acredito que essa mágica se chame Esperança.
E é essa esperança que nos faz levantar todos os dias, é ela que nos movimenta por caminhos já conhecidos, é ela que dá sentido a nossa caminhada e faz tudo valer à pena.

Para mim, isso é como um perfume que sinaliza que alguma coisa boa está próxima, é aquela agradável sensação de que está tudo certo, embora esteja vivendo um verdadeiro caos.

E que bom que essa esperança, essa mágica da vida, se renova a cada novo ano, que bom, que apesar de tudo, conseguimos continuar acreditando em um mundo melhor, mais justo e harmônico.

Que bom, que temos a oportunidade de ver a vida com o coração cheio de esperança. Realmente isso faz toda a diferença!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Auto estima é fundamental!


Costumamos ficar preocupados com o que as pessoas pensam ou acham de nós, não é verdade? Você já parou para pensar o que você acha de si mesmo? Qual a ideia, o conceito que tem sobre sua pessoa? Isso é muito importante, pois, define muitas coisas na vida, sabia?

O conceito que temos sobre nós mesmos é definidor de como nos colocamos e nos portamos na vida, define o valor que vamos dar a nossa pessoa, ao nosso trabalho, as nossas opiniões, as nossas vontades, enfim, por aí vai. E isso faz toda a diferença, por exemplo, quando lutamos por um aumento de salário, ou na hora de uma paquera, a opinião que temos sobre nós pode influenciar positiva ou negativamente no êxito daquilo que estamos buscando.

Por isso é essencial ter um bom referencial de si mesmo, saber reconhecer seus valores, suas qualidades, e não ficar só se criticando, se cobrando, focado apenas nas suas limitações e dificuldades. Procure ter um pouco mais de respeito e compaixão por si mesmo. Não seja assim tão duro! Todos nós temos um avesso, por que ficar olhando somente para ele, quando há tantas outras coisas positivas para enxergar e destacar em você?

Sem dúvida que é bom ouvir palavras de elogio, de aprovação e de amor do outro, mas, com certeza é melhor ainda ouvir isso tudo de você mesmo! Isso nos fortalece, nos dá animo, tesão pela vida.

Claro, que ás vezes, não é assim tão fácil ser carinhoso e compreensivo com nós mesmos, somos acostumados a valorizar mais o outro, achamos que somos egoístas, metidos, ou até pretensiosos quando reconhecemos nossas qualidades, mas tudo isso não passam de crenças bobas, ideias que foram passadas para nós e quando passamos pelo crivo da nossa consciência descobrimos que não tem nada a ver com a realidade, e que podemos sim encher nossa própria bola, valorizando nossos potenciais e diferenciais.

Até porque, se eu não consigo olhar para mim, e nem sei reconhecer as minhas próprias qualidades e o meu valor, como posso esperar que o outro faça isso? Se eu ficar esperando essa atitude, certamente ficarei frustrado e corro o risco de acreditar que não tenho mesmo nada de bom! Atente a isso e não deixe na mão do outro essa responsabilidade, você mesmo pode fazer isso.

terça-feira, 14 de abril de 2009

RECICLE-SE


Agora é hora de pensar diferente. Sim, não só pensar, mas, agir, ver, sentir, enfim, mudar de vez em quando faz bem aos pulmões. Nada melhor que novos ares para reciclar a vida.
Reciclar está na moda, e acredito que seja prudente não ficar fora dela.


Ninguém aguenta todo dia o mesmo papo, a mesma história, a mesma crise. Chega! É hora de mudar um pouco de problema, de lamúrias, isso, é claro,caso ache mesmo necessário levar tudo isso sempre contigo.


Bom, o caso é que se faz urgente viver novas histórias, conhecer novos sabores, rever seus gostos e opiniões. A vida é movimento e se estagnarmos em nossos valores e crenças ficaremos fora dela.


Depois não adianta reclamar que as coisas não estão andando, que está tudo parado, que nada de novo acontece, enfim, tudo é reflexo do quanto estamos abertos ou não a novidades.


Experimente deixar a vida te surpreender de vez em quando. Não tenha medo de sair da rotina. Experimente novos caminhos e jeitos diferentes de fazer as mesmas coisas.


Mude de opinião, mesmo que seja só para contrariar!


Experimente começar pelo seu visual, talvez lhe caia bem novas combinações. Quem sabe mudar ,mesmo que só de brincadeira, o seu estilo? Você pode se surpreender.


Também você pode reparar se existem muitas coisas paradas e que não tem mais nenhum sentido ao se redor, isso não é nada bom, atrasa a vida. Nesse caso, é chegada a hora de colocar mãos à obra: doe, troque, recicle, mude, dê o seu jeito e movimente tudo isso. Crie novos espaços para que a vida preencha com boas novidades.


Ah, já ia me esquecendo, troque de vez em quando a senha do banco, a fechadura da porta, o caminho de volta para casa, a fritura por grelhados, refrigerantes por sucos, praia por cachoeira, enfim, o importante é não deixar o movimento do novo fora da nossa vida. Boas novidades é sempre bom!